sexta-feira, 20 de março de 2015

Tipos Primitivos

Nos algoritmos criados para realizar tarefas na computação utilizamos variáveis para manipular dados, por exemplo: nome, idade, altura, peso, data de nascimento, sexo, saldo, etc. Para otimizar a utilização da memória, cada variável armazena apenas um tipo de dados. A variável nome, deve armazenar textos, já a variável idade deve armazenar apenas números inteiros (sem casa decimal), na variável sexo podemos armazenar apenas um caractere (“M” ou “F”). Seria correto armazenarmos o valor “M” na variável idade? Não né, por isso devemos especificar em nossos algoritmos o tipo de cada variável.


tipos de dados

 

Quais são os tipos de dados primitivos?

Em computação existem apenas 4 tipos de dados primitivos, algumas linguagens subdividem esses tipos de dados em outros de acordo com a capacidade de memória necessária para a variável. Mas de modo geral, os tipos de dados primitivos são:
  • INTEIRO: Representa valores numéricos negativo ou positivo sem casa decimal, ou seja, valores inteiros.
  • REAL: Representa valores numéricos negativo ou positivo com casa decimal, ou seja, valores reais. Também são chamados de ponto flutuante.
  • LÓGICO: Representa valores booleanos, assumindo apenas dois estados, VERDADEIRO ou FALSO. Pode ser representado apenas um bit (que aceita apenas 1 ou 0).
  • TEXTO: Representa uma sequencia de um ou mais de caracteres, colocamos os valores do tipo TEXTO entre ” ” (aspas duplas).
Algumas linguagens de programação, dividem esses tipos primitivos de acordo com o espaço necessário para os valores daquela variável. Na linguagem Java por exemplo, o tipo de dados inteiro é dividido em 4 tipos primitivos: byte, short, int e long. A capacidade de armazenamento de cada um deles é diferente.
  • byte: é capaz de armazenar valores entre -128 até 127.
  • short: é capaz de armazenar valores entre – 32768 até 32767.
  • int: é capaz de armazenar valores entre –2147483648 até 2147483647.
  • long: é capaz de armazenar valores entre –9223372036854775808 até 9223372036854775807.
Mas essa divisão é uma particularidade da linguagem de programação que está sendo utilizada. O objetivo é otimizar a utilização da memória. Em algumas linguagens de programação não é necessário especificar o tipo de dados da variável, eles são identificados dinamicamente. Porém, é necessário informar o tipo de dados de cada variável em algoritmos.

 

Tipos de dados customizados

 

A partir dos tipos de dados primitivos podemos criar outros tipos de dados utilizando uma combinação de variáveis.  São estruturas de dados, classes, vetores, matrizes, etc.
Uma classe chamada Carro é um tipo de dados que agrupa outras variáveis básicas como marca, cor, ano, modelo, etc. Um vetor é um agrupamento de variáveis, uma matriz é um agrupamento de vetores. Enfim, a base de todos os tipos de dados são os tipos de dados primitivos, independente da linguagem de programação.

classe carro

O conceito de estruturas de dados e classes é bem mais complexo que isto, por exemplo classes têm operações além de atributos, mas aqui é importante apenas frisar que também são tipos de dados. Diferente dos tipos de dados primitivos que já são implementados internamente pelas linguagens de programação, esses tipos de dados são criados pelo programador.

Fonte : http://www.dicasdeprogramacao.com.br/tipos-de-dados-primitivos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário